Dúvidas Frequentes

Tem dúvidas na hora de comprar Tubos e Conexões para sua obra? Preparamos uma seção completa para ajudar você a escolher os melhores produtos e a fiscalizar instalações e manutenções de sistemas hidráulicos, elétricos e de esgotos na sua obra. Em casa, na empresa ou na indústria, independente do projeto, a KRONA quer ajudar você respondendo suas dúvidas.

Página Inicial >> Dúvidas Frequentes

Os Tubos e Conexões unidos através de junta soldável devem ficar, após a soldagem, 01 hora para liberar o fluxo de água, e 12 horas para realizar o teste de pressão. Esse é o tempo de cura necessário para evitar possíveis vazamentos nas juntas.

O adesivo para soldagem é fabricado especialmente para unir Tubos e Conexões em PVC soldáveis. A cola foi desenvolvida para trabalhar com este tipo de polímero específico. Portanto, para Tubos e Conexões soldáveis feitos em outro material, procure a solução adesiva própria.

A instalação de uma tubulação de esgoto na sua casa divide-se em duas partes. O esgoto secundário é a parte que não está em contato com os gases provenientes da rede pública ou fossa. Compreende-se como esgoto secundário todas as peças instaladas dentro de casa até as caixas sifonadas. Já o esgoto primário são todas as peças instaladas da caixa sifonada até a caixa de inspeção, ou seja, todas as peças que ficam em contato com os gases.

A Caixa de Gordura é destinada a reter partículas de gorduras, graxas e óleos provenientes de pias de cozinhas. A retenção e acúmulo são realizados pelo sifão e cesto internos da caixa, onde se formam camadas que devem ser removidas periodicamente, evitando que estes componentes escoem livremente pela rede, podendo obstruir a mesma. Recomenda-se o uso dos sifões das pias, principalmente, para evitar o mau cheiro proveniente da gordura.

Os sifões e caixas sifonadas funcionam através do mesmo sistema mecânico: por acumularem certo nível de água dentro das peças, não deixam os gases formados pelo esgoto voltarem dos tubos ao ambiente pelos ralos. O sifão é uma peça instalada em todas as pias, já as caixas sifonadas são instaladas no piso do banheiro, cozinha ou lavanderia e podem apresentar variações de número de entradas para ligação dos tubos.

A instalação correta da tubulação de esgoto com todos os produtos recomendados instalados conforme os padrões, vai garantir o bom funcionamento de todas as saídas de água, evitar maus cheiros e entupimentos em toda a rede. O primeiro passo é realizar um plano hidráulico com um profissional especializado. É preciso prever as futuras reformas ou ampliações da planta da casa, como a construção de mais uma laje ou a instalação de uma piscina, por exemplo.

Após o planejamento hidráulico, opte por adquirir todos os produtos necessários de uma mesma marca, facilitando as conexões. A KRONA possui todo o leque de peças necessárias para a construção da tubulação de esgoto da sua casa. Contrate uma mão-de-obra qualificada para seguir todas as recomendações padrões.
Durante o planejamento e instalação, você deve ficar atento a esses pontos essenciais:

  • Um bom projeto para a rede de esgoto da sua casa conta com ralos sifonados no piso, caixas sifonadas nos banheiros, sifões em todas as torneiras, além da caixa de gordura na pia da cozinha e a caixa de inspeção na ligação da tubulação de esgoto da sua casa com a rede pública;
  • É recomendada a instalação de um tubo de ventilação ligado ao tubo de esgoto, que faz com que os gases escapem para a atmosfera e não voltem para o ambiente da casa. O tubo de ventilação é tão essencial quanto o tubo de esgoto, pois, ele alivia a pressão nos sifões e nas bacias sanitárias;
  • Na instalação dos sifões verifique se os anéis de vedação estão posicionados corretamente;
  • Nunca faça ou permita a prática do encurvamento de tubos através do fogo. Para mudar a direção do fluxo dos tubos, utilize peças apropriadas, como as conexões em curva 45º e 90º ou joelhos em 45º e 90º;
  • Para instalar Tubos e Conexões soldáveis, basta lixar as suas extremidades por fora e por dentro, limpá-las com a Solução Limpadora KRONA, aplicar o adesivo KRONA nas peças (conforme consta no manual) e conectá-las. Espere até 12 horas para que as ligações estejam secas e só assim instale a tubulação;
  • Se preferir utilizar Tubos e Conexões com anel de vedação KRONA, que garantem maior mobilidade na sua obra na hora de reformar, você deve optar por tubulações de junta elástica. A segurança e qualidade garantida é a mesma em comparação aos Tubos e Conexões soldáveis da KRONA;
  • Siga o padrão de instalação dos ralos e caixas sifonadas, respeitando a profundidade mínima no chão. Para lajes, é preciso fazer o cálculo do recuo do piso
    para instalar essas peças;
  • As caixas de inspeção devem seguir as normas e serem abrigadas em uma estrutura de alvenaria de 60 por 60 cm. Elas também devem estar no mínimo a 20
    cm de profundidade no solo e devem ser concretadas com aditivo impermeabilizante;
  • Todo esse projeto deve seguir os padrões para que o esgoto da rede pública não volte para a sua casa através das tubulações, não haja entupimento e para que a
    água flua com facilidade;
  • Siga as instruções que constam em todos os manuais dos produtos KRONA para garantir sucesso na sua instalação.

O registro de pressão nada mais é do que o dispositivo que abre e fecha um chuveiro e permite-se controlar o fluxo da água, por exemplo. Já o registro de gaveta é aquele que fica instalado nas paredes, destinado apenas a interromper o fluxo de água quando for necessário fazer manutenção ou substituição de componentes. Ele não tem a função de controlar a água do sistema. O ideal é que contenha um registro para cada circuito hidráulico, como no banheiro, na cozinha e na lavanderia.

A tubulação de água fria é feita com um material diferente da tubulação de água quente. Enquanto as tubulações para água quente são feitas em PPR, CPV ou PEX, são polímeros de estrutura molecular que conferem resistência mecânica para suportar a condução de água quente. Cada tubulação ou conexão é projetada para resistir a determinados impactos. Por exemplo, a tubulação feita para passar água fria não suporta o vapor d’água formado pela água quente e acaba rompendo. As consequências do uso indevido podem ser grandes e exigir reparos. Por isso, para água quente, utilize a tubulação correta, feita em PPR e CPVC.

Cada produto é produzido com materiais de diferentes especificações para resistirem às determinadas ações mecânicas e efeitos do tempo, como, por exemplo, vibrações vindas da rua e ações causadas pela própria pressão da água dentro da tubulação. Os produtos passam por rigorosos testes de qualidade, garantindo segurança para específicas funções. Se você utiliza um tubo ou conexão em um lugar diferente ao que é destinado, certamente estará colocando a sua obra em risco. As possibilidades de um rompimento acontecer são muito grandes e o trabalho, investimento e tempo para consertar o estrago podem causar desconforto e custos desnecessários.

Cada tubo ou conexão é feito de cores diferentes com um propósito de ajudar o consumidor a identificar para qual uso se destina determinada peça. Abaixo, confira qual é a utilização correta de cada tubulação ou conexão KRONA:

● Marrom: destinado à água potável fria em instalações de ambiente internos (dentro da residência). São Tubos e Conexões da linha soldável.
● Branco: destinado à água potável fria em instalações de ambiente externo (fora da residência, como jardim ou quintal). São Tubos e Conexões da linha roscável.
● Branco-acinzentado/Off White: destinado às instalações de esgoto em ambiente interno e externo.
● Verde: tubos e conexões em PPR destinado à água potável quente.
● Bege: tubos e conexões em CPVC destinado à água potável quente.
● Amarelo corrugado leve: eletroduto flexível destinado à fiação elétrica de baixa tensão. É recomendado a utilização do eletroduto leve em paredes.
● Laranja corrugado: eletroduto flexível reforçado destinado à fiação elétrica de baixa tensão. É recomendado a utilização do eletroduto reforçado em lajes e pisos.
● Preto: eletroduto rígido destinado a abrigar à fiação elétrica de baixa tensão. É recomendado a utilização do eletroduto rígido pesado em instalações aparentes.

Para ter sucesso em sua obra e evitar problemas futuros, como vazamentos ou fiação elétrica arrebentada, respeite os usos devidos de cada linha de produtos.

A qualidade do produto faz muita diferença para a sua obra. Por isso, na hora de comprar,
questione. Veja as principais vantagens em escolher KRONA:

● Todos os produtos seguem as Normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas, (ABNT) de fabricação além de estarem de acordo com as Normas Técnicas Brasileiras (NBRs);
● A KRONA Tubos e Conexões está inserida no Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat – PBQP-H;
● Todos os produtos KRONA passam por rigorosos testes de qualidade que certificam o melhor desempenho com a maior segurança para sua instalação hidráulica, entregando a confiança que você precisa;
● A matéria-prima, maquinário e competência técnica dos colaboradores utilizados para a fabricação dos Tubos e Conexões KRONA são da mesma qualidade dos
concorrentes A e B;
● Um dos indicativos de que a instalação hidráulica terá sucesso é a utilização de 100% dos produtos da mesma marca. Diferente dos concorrentes C e D, a KRONA
Tubos e Conexões trabalha com todo o leque de produtos necessários para instalações prediais, ou seja, todas as peças que você precisa desde o relógio ou
hidrômetro para dentro da sua casa;
● Uma das formas de diferenciar produtos de qualidade é pelo acabamento. Todos os produtos KRONA apresentam acabamento impecável;
● Todos os produtos da KRONA são atóxicos;
● Os Tubos e Conexões KRONA são resistentes ao contato de qualquer produto, como sal, óleo, azeite, açúcar ou produtos de limpeza. As paredes internas dos
produtos KRONA são preparadas para não formar depósitos de comida ou qualquer outro material;
● Por passarem por rigorosos testes de qualidade, os Tubos e Conexões KRONA apresentam flexibilidade e não acumulam tensões. Estas características são as
principais ações que causam o rompimento de tubulações;
● Todos os representantes da KRONA Tubos e Conexões possuem treinamento e têm todo o material de apoio para atender qualquer questão do consumidor;
● A KRONA Tubos e Conexões disponibiliza um chat online para você falar com um de nossos consultores e esclarecer todas as suas dúvidas a respeito dos nossos produtos e instalações. A qualidade é entregue mesmo depois que as nossas peças já estão na sua obra.

São muitos os motivos para escolher KRONA. A qualidade dos produtos e a mão de obra qualificada são os principais itens que trarão sucesso para sua obra

Isso vai depender do projeto da sua obra, que deve constar um plano hidráulico feito por um profissional qualificado. Em geral, as principais instalações seguem um padrão de diâmetro para garantir a melhor fluidez da água e dejetos:

● 40 mm para a saída de água da pia dos banheiros;
● 50 mm da tubulação que vai da caixa sifonada até o tubo de esgoto;
● 50 mm da tubulação que vai da pia da cozinha até a caixa de gordura;
● 75 mm da tubulação que vem da lavanderia;
● 100 mm para a saída de descarga da bacia sanitária e do tubo de esgoto central.

A caixa d’água é o local que reservará e levará a água a todas as torneiras, chuveiros e vasos sanitários na sua casa. Em caso de falta de água do sistema de distribuição público, a caixa d’água lhe dará a segurança necessária para ter água na sua casa por determinado tempo.

Existem alguns padrões para escolher o tamanho ideal da sua caixa d’água. O primeiro é basear-se em uma tabela de referência de consumo de água. A referência padrão é instalar uma caixa d’água que comporte a quantidade de água necessária para, no mínimo, 24 horas de consumo normal no edifício e deve considerar eventual volume adicional de água para combate a incêndio quando este estiver armazenado conjuntamente. Referências técnicas, manuais de orientação de concessionárias e dados históricos são elementos que podem contribuir para a definição dos dados de projeto.

Outro ponto importante na instalação da sua caixa d’água é o local onde ela ficará.
Certifique-se que a laje comporta o peso da carga de água com o arquiteto ou engenheiro
que planejou sua construção.

Quanto mais alta a caixa d’água ficar, maior será a velocidade em que a água correrá pelos tubos e, consequentemente, maior a pressão nas torneiras e chuveiros.

Para o sucesso da sua obra, contrate uma mão de obra preparada e especializada no assunto.

Para saber quais peças são necessárias e o passo a passo correto de uma instalação de caixa d’água, assista ao nosso vídeo KRONA Explica:
https://www.youtube.com/watch?v=Gs1RHv9Hvzg&t=14s

Assim como as demais instalações hidráulicas, a colocação de uma tubulação de água quente exige um bom planejamento feito por um profissional qualificado. É importante levar em conta alguns pontos sobre as tubulações de água quente:

  • Qualquer que seja a fonte de aquecimento (por reservatório ou aquecedor de passagem), utilize tubulações feitas para resistir à água quente. Utilizar Tubos e
    Conexões destinados a outro fim pode levar ao dano material dos mesmos;
  • Os Tubos e Conexões para água quente KRONA são fabricados em PPR e CPVC, são polímeros resistentes a picos de temperatura, além de serem atóxicos e não apresentarem riscos de corrosão;
  • Por isso, é necessário utilizar uma tubulação própria para atender o chuveiro e as torneiras do banheiro e da cozinha;
  • No projeto da tubulação de água quente deve constar um tubo de ventilação. Este tubo é necessário para que o vapor formado pela água quente escape para a atmosfera, eliminando qualquer risco de acidente e prolongando a vida útil do tubo, conexão, e do sistema como um todo;
  • No projeto de instalação de aquecedores elétricos deve haver dispositivos de segurança, como o termostato e um fio terra;
  • Os aquecedores a gás devem ser instalados em lugares bem ventilados, evitando qualquer contaminação do ambiente;
  • Por regra, os registros de água quente sempre ficam no lado esquerdo. Já os registros de água fria devem ficar sempre no lado direito.

Todos os Tubos e Conexões KRONA, sejam eles roscáveis ou soldáveis, cumprem com a função de transportar água ou dejetos. A escolha entre um tipo ou outro é feita na hora do planejamento hidráulico. Os Tubos e Conexões roscáveis apresentam mais facilidade para uma futura mudança na rede hidráulica, já que podem ser facilmente desmontados. Já os Tubos e Conexões unidos por solda (adesivo) são recomendados para instalações permanentes, que não serão mexidas por longos anos. Ambos apresentam a mesma facilidade de reparo, caso haja alguma ruptura. No caso das tubulações roscáveis, basta desencaixar a parte danificada e substituir. As soldáveis também podem ser facilmente reparadas com as conexões Luvas de Correr da KRONA.
Já os Tubos e Conexões unidos por junta elástica são perfeitos para longas linhas de tubulações verticais ou horizontais. Estas peças têm uma excelente absorção térmica e compensam alguns desníveis no piso que ocorrem ao longo do tempo. Mas atenção: em alguns casos é necessário fazer uma “quebra” na estrutura com conexões elásticas, chamada de lira. Ela vai evitar que a tubulação trabalhe de forma única e assim impedir que a peça rompa.

Sim, os Tubos e Conexões em PVC podem ser pintados. As tintas recomendadas para a pintura são de esmalte à base de água. A pintura é bem-vinda aos Tubos e Conexões que estão expostos ao sol, evitando o ressecamento da superfície externa das peças. Para pintá-las, basta fazer um breve lixamento antes de aplicar a tinta.

Os tubos de esgoto não são projetados para suportar a pressão da água. Eles trabalham de forma semi-hídrica, ou seja, para escoamento livre sem pressão, agindo apenas pela ação da gravidade.

Sim, a solução preparadora deve ser utilizada no tubo e na bolsa ou ponta da conexão. Ela tem a função de preparar a superfície para receber a película de adesivo.

Os tubos de PPR são produzidos conforme NBR 15813, na cor verde, seguindo a determinação da norma para condução de água quente ou fria. Portanto, não podem ser usados para ar comprimido.
Os tubos para ar comprimido pertencem à família industrial, uma linha de produtos exclusiva para esse propósito na cor azul.

Não, é fundamental que, quando instalados em ambientes expostos a intempéries, os tubos sejam pintados com tinta esmalte à base d’água.

Sim, a tampa de inspeção deverá ficar aparente para futuro acesso ao interior das tubulações. O produto conta com a tampa roscavel com vedação que permitirá o acesso de maneira prática.

A solução preparadora serve para retirar todo o resíduo gerado pelo processo de lixamento do tubo e preparar a superfície de PVC quimicamente para receber a película de adesivo. Ela é responsável por tirar todo o brilho do produto e gerar uma superfície porosa para garantir a total aderência do adesivo.

Sim, os Tubos e Conexões KRONA podem ser expostos ao sol. Isso nada interfere na pressão dentro do tubo ou impede que as peças cumpram perfeitamente as suas funções. Mas, com o passar dos anos, o sol poderá provocar uma descoloração e, consequentemente, um ressecamento da superfície externa da tubulação. Nesse caso, se a estrutura se tornar frágil, algum impacto externo pode causar um rompimento. A norma NBR 5626 faz a seguinte recomendação:

Recomenda-se que na estocagem os tubos e demais componentes sejam protegidos da ação direta dos raios solares. As tubulações instaladas permanentemente expostas à radiação ultravioleta devem ser devidamente protegidas dessas ações.
A maneira correta de preparação é: 1º passo: Faça um leve lixamento na parede do tubo. 2º Passo: Aplique tinta esmalte a base d'água.

A norma NBR 5626 diz que nos casos de instalações que contenham válvulas de descarga, a coluna de distribuição deverá ser ventilada. Trata-se de um tubo vertical instalado imediatamente na saída de água fria do reservatório. Deve-se seguir as seguintes recomendações:

O tubo de ventilação deverá estar ligado a coluna, após o registro de passagem existente;

Ter a extremidade superior aberta;

Estar acima do nível máximo do reservatório;

Ter diâmetro igual ou superior ao da coluna

Se você quer captar a água proveniente de uma fonte dentro do seu terreno, recomenda-se a utilização de tubos de junta elástica KRONA . As tubulações de junta elástica trabalham junto com o terreno que, com o passar dos anos, vai modificando a sua inclinação. Além disso, o coeficiente de dilatação térmica destas peças é ideal para ambientes externos até a sua caixa d’água. Mas atenção: mesmo tendo um bom trabalho sob condições climáticas, é necessário fazer uma lira de dilatação, que nada mais é do que uma “quebra” na estrutura, conectando joelhos de junta elástica com outras tubulações. A lira é importante, nestes casos, para que uma extensa tubulação não se comporte como uma peça única e dilate de uma forma em que a estrutura se rompa.

Diferente da tubulação de água fria, em que o tubo pode permanecer 100% cheio de água, a tubulação destinada ao esgoto é semi-hídrica, ou seja, ela é projetada para conter uma quantidade de ar e realizar o escoamento. Sendo assim, os tubos de esgoto não suportam a pressão gerada pela água fria e podem acabar estourando.

Temos a linha esgoto (SR - Série reforçada) que a classe de temperatura pode operar até 75°C, na cor bege. A (SN - Série normal) opera até 45°C.

Torneira Boia 1/2 vazão mínima de projeto = 0,11L/s

Torneira Boia 3/4 vazão mínima de projeto = 0,14L/s

As roscas das conexões fabricadas pela empresa são do tipo BSP (British Standard Pipe).

Sim, todos os materiais plásticos utilizados nos produtos da Krona podem ser recicláveis.
Exceto as borrachas de vedações que são termofixos.

Os eletrodutos flexíveis não podem ser aplicados sobre a ação de intempéries, visto que ocorre o ressecamento do material.

Os barramentos recebem e organizam as instalações dos fios neutro e terra no interior do quadro, é de extrema importância a utilização dos barramentos para uma instalação segura e organizada. Porém, nada impede a ausência do barramento.

Não, exclusivo para os produtos Krona.

Não, as caixas de luz 4x2 da Krona são para instalações embutidas.

Através de gravações nos produtos e certificado do PBQPh - Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat.

Sim, mesma finalidade das conexões marrom e branca, a diferença é que esses produtos na cor azul possuem inserto de latão. Geralmente utilizadas em pontos terminais das instalações que irão receber roscas metálicas de torneiras, chuveiros e engates flexíveis.

Não, os certificados IPH são para garantir a rastreabilidade e conformidade utilizados na indústria de cabos de aço, por conta do atendimento a requisitos de segurança.

O adesivo plástico serve para fazer a solda a frio do tubo com a conexão, ou seja, produto que vai colar/ unir as partes. Já a solução preparadora é para limpar e tirar qualquer impureza que possa interferir na soldagem.

Os Quadros e Caixas elétricos não possuem proteção UV. Não existe necessidade, pois esses produtos sempre ficarão em locais abrigados.

Conforme NBR 5626 a instalação do respiro deve ser instalado na saída de água quente.
A instalação de aquecedores de acumulação e de reservatórios de água quente deve observar as seguintes condições:

a) o ramal de alimentação de água fria deve ser executado de modo a não permitir o esvaziamento do equipamento, a não ser pelo dreno;

b) quando alimentado com água fria por gravidade, o reservatório do equipamento deve permanecer escorvado mesmo quando o reservatório de água fria estiver vazio;

c) a saída da tubulação de água quente deve ser provida de meio de expulsão automática de bolhas de ar emulsionadas na água e de meio de admissão automática de ar. A solução não pode criar trechos que propiciem a estagnação da água. Não pode haver registro de fechamento entre o recurso adotado para a admissão automática de ar e a tubulação de saída de água quente;

d) quando alimentado com água fria por gravidade, é vedado o uso de válvula de retenção no ramal de alimentação de água fria do equipamento se este ramal não for protegido contra a expansão térmica;

e) a tubulação de alimentação de água fria deve ser provida de sifão térmico ou outro meio para minimizar a transferência de calor para o seu interior, por convecção, da água quente armazenada no equipamento;

f) É vedado respiro coletivo.

As linhas coextrudadas nos tubos servem para distinguir qual é a classe de pressão do produto.

Faixa amarela = PN20 - 20Kgf/cm² a 20°C e 6Kgf/cm² a 70°C

Faixa vermelha = PN25 - 25Kgf/cm² a 20°C e 8Kgf/cm² a 70°C

O tubo com a faixa vermelha é mais espesso e suporta maior pressão.

Os tubos e conexões de PPR não são unidos por cola/ adesivo, eles são unidos através de um processo de termofusão/ aquecimento.

Tecnicamente não haverá problema durante a utilização do chuveiro, porém comumente a água quente é projetada para ficar no lado esquerdo.

O composto de CPVC usado na fabricação dos tubos e conexões Ultraterm já está protegido contra raios UV. O efeito do uso exposto é limitado à sua descoloração e uma pequena redução da resistência a impactos. Recomenda-se entretanto que onde não houver maneira de evitar a exposição direta ao sol que se evite o choque físico com a tubulação ou que seja revestida por fita protetiva ou pintada com tinta acrílica a base de água.

O CPVC Ultraterm Krona possui uma baixa condutividade térmica, sendo portanto um mau condutor de calor, dispensando qualquer tipo de isolamento para a maioria das instalações. A prática tem demonstrado que em tubulações de até 20m de extensão entre o aquecedor e o ponto de consumo, pode ser dispensado o revestimento.

É recomendado o uso de tubos de CPVC em toda a tubulação, água quente e fria. O PVC pode ser utilizado conjuntamente para água fria, mas cuidados adicionais devem ser previstos na instalação para evitar a passagem de água quente para a tubulação de PVC: manter a pressão igual nas duas tubulações e utilizar também na entrada de água fria do misturador um segmento de tubo de CPVC de 1 metro de comprimento.

As pressões nas tubulações de água quente e fria devem ser mantidas iguais , para evitar que a água quente possa entrar na tubulação de água fria e possa danificá-la.

Sim, o CPVC pode conduzir água gelada. Cuidados adicionais na instalação devem ser considerados para evitar impacto e vibração uma vez que há uma pequena redução nas propriedades do material a baixas temperaturas. Com relação à temperatura ambiente de 5°C, o CPVC pode trabalhar normalmente também, com os mesmos cuidados quanto a impacto e vibração caso seja instalado aparente.

Sim. A resistência química e mecânica do CPVC permite que possa ser instalado embutido em concreto. A própria tubulação de CPVC absorve os esforços decorrentes de contração e expansão devido à variação de temperatura.

GLOSSÁRIO

Não encontrou o que procurava?

Quero falar com:

MarketingComercialExportaçãoFinanceiroSuprimentosAtendimento técnicoEngenhariaQualidadeRH

Preencha seus dados:

Nome*

E-mail*

Telefone*

UF*

Cidade*

Empresa*

Profissão:

CNPJ

Como conheceu a Krona?*

Você já é cliente Krona?*

Mensagem